UNIPAC/FUPAC promove conscientização sobre a campanha “Maio Roxo”

By 12 de maio de 2020 Notícias No Comments

A FUPAC/UNIPAC apoia a campanha “Maio Roxo”, que tem o propósito de conscientizar a população quanto a doenças inflamatórias intestinais. A seguir texto feito pela professora do curso de Nutrição, Gilce Andrezza de Freitas Folly Zocateli.

 

Você já ouviu falar da Campanha Maio Roxo? Para marcar o Dia Mundial da Doença Inflamatória Intestinal (World IBD Day), que ocorre em 19 de maio, a Campanha Maio Roxo foi criada e tem sido divulgada em todo o mundo.

 

Segundo a Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Chron (ABCD), a Campanha Maio Roxo tem o objetivo de chamar a atenção da sociedade e parlamentares, promovendo maior conscientização e melhoria na qualidade de vida dos pacientes com Doenças Inflamatórias Intestinais (DII).

 

As DII são um conjunto de doenças que acometem o trato gastrointestinal por meio de inflamação crônica. Suas principais apresentações são a Doença de Crohn e a Colite Ulcerativa.

 

O diagnóstico das DII está baseado no relato dos sintomas e em exames específicos. Mas ambas podem se estender por anos e décadas por meio de sintomas como diarreia ou constipação intestinal, dor abdominal, cólicas intestinais, dor ou sangramento retal, náuseas, vômito, febre, cansaço e perda de peso. Por isto, caso você apresente estes sintomas de forma frequente, ou mesmo de forma intermitente (em períodos alternados), procure o médico para investigar as causas.

 

Se não tratadas, as DII podem ter complicações como: má absorção de nutrientes, complicações na saúde óssea, perfuração intestinal, estenose ou obstrução intestinal, e até mesmo, câncer colorretal.

 

O tratamento das DII visa controlar a doença e melhorar a qualidade de vida, sendo necessária terapia, a longo prazo, baseada em medicamentos e mudanças na alimentação.

 

O tratamento nutricional deve ser individualizado com base nos sintomas, na doença apresentada, e na porção intestinal afetada. Pessoas com DII, por exemplo, precisam ter cuidado com o consumo de fibras, lactose, glúten, gorduras e açúcares. Por isto, caso você tenha uma DII, procure um nutricionista para uma prescrição dietética adequada.

 

Por meio da Nutrição, também podemos prevenir Doenças Inflamatórias Intestinais:

 

– Evitando alimentos pró-inflamatórios, como carnes processadas (salsicha, linguiça e bacon), comida pronta congelada rica em gordura e carboidratos simples (lasanha, pizza, salgadinhos, massas e hambúrguer), comidas de fast foods, refrigerantes, biscoitos recheados e doces concentrados em açúcar; e 

 

– Preferindo alimentos anti-inflamatórios, como ervas aromáticas (alho, açafrão, curry e cebola); peixes ricos em ômega-3 (atum, sardinha e salmão); sementes com ômega-3 (linhaça, chia e gergelim); frutas cítricas (laranja, acerola, goiaba e abacaxi); frutas vermelhas (romã, melancia, cereja, morango e uva); oleaginosas (castanhas e nozes); vegetais (brócolis, couve-flor, repolho e gengibre); óleo e coco e azeite.

 

Para saber mais sobre a Campanha Maio Roxo, acompanhe as atividades em prol do Dia Mundial da DII no site: http://www.worldibdday.org/.

Leave a Reply